sexta-feira, 15 de junho de 2012

Eu gosto disso, do movimento, da fluidez dos acontecimentos. Uma vida parada me dá vontade de descer e pegar uma carona para a próxima fase.

Um comentário: