quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Muita calma nessa hora.

Leoni - Muita Calma Nessa Hora

O mundo ao seu redor anda esquisito pra você
Falta grana, falta sonho, tá difícil viver
Faz um tempo que você levanta com dois pés esquerdos
Você vê na tv o que já tinha imaginado,
A luz no fim do túnel é só um trem desgovernado
As vezes você sente raiva, as vezes sente medo
Abaixa os ombros e respira fundo e conta sempre com os amigos
A vida é boa apesar de tudo
Pode acreditar no que eu te digo.

      É, pode acreditar no que eu te digo, por que você vai rir de tudo isso, espera um pouco mais pro fim da história. O problema é que é difícil pensar que amanhã você vai ser um profissional de sucesso se hoje você está correndo atrás do ônibus na chuva com uma sombrinha quebrada. 
      No fim você vai ter sempre um amigo pra dizer que  Tudo passa, Tudo muda, Muita calma nessa hora. Ele vai sentar, vai te escutar e vai dizer:

     -Eu sei que por enquanto está difícil enxergar a porta de saída
Outra cena outro lugar
Tá difícil de lembrar que a vida é cheia de surpresas.


      A gente finge que ficou tudo bem e que o conselho dele ajudou bastante, mas no fim volta pro vazio da cama fria, sem mensagens de madrugada e com os problemas te despertando as 6 da manhã. Mas um dia desses em que você está no piloto automático e na volta pra casa o céu de Brasília sem chuva está todo azul com pequenas nuvens flocadas, distribuídas aleatoriamente, você senta, olha e pensa que basta começar dá uma olhada ao seu redor, no mar, no por do sol Um gesto de bondade. Aquele gesto que a gente entende como ingênuo e romântico demais pra vida que a gente leva e pensa que é uma selva. É aquele beijo que o namorado dá na testa da namorada, ou o rapaz que pediu pra segurar seus cadernos no ônibus lotado, ou quem sabe o bom dia acrescentado do sorriso que a moça do café te deu hoje de manhã. 
     E eles te fazem perguntar Porque é que a gente fica cego pra tanta beleza? Você chega em casa joga os livros em cima da cama e senta da cadeira da escrivaninha, olha o quadro de fotos, o calendário com os compromissos marcados até o fim do mês e aquela carta que a sua amiga te fez naquele dia em que você ligou pra ela chorando sem saber por quê. Lembra de onde você está e faz um retrospectiva do esforço que foi chegar. E percebe, então que ninguém pode viver sozinho. E mais, que você não está sozinho. O mundo é reflexo do modo com tratamos as pessoas e as cultivamos ao nosso redor. A gente entrega amor e o recebe de volta, talvez não no exato momento, nem com a mesma intensidade, mas ele será proporcional a nossa necessidade e a sinceridade com que o colocamos no mundo. É só ter paciência.
    Nessa felicidade espontânea e aparentemente sem explicação você se dá conta que O que você pensou que era o final é só o inicio do caminho. Ri alto sozinho dentro do quarto e lembra de alguém que te disse a um tempo atrás que

Você vai rir de tudo isso, espera um pouco mais pro fim da história
Tudo passa, tudo muda, muita calma nessa hora


..."Muita hora nessa calma, só o tempo cura
A gente está no mesmo barco, na mesma procura
Muita calma que o sol já vai nascer
Trazendo um dia novo pra você"


Leoni, Muita calma nessa hora.


Um comentário:

  1. tomara que passe mesmo! E que o esforço compense! rsrsrsrsrsrsrs

    ResponderExcluir